October 20, 2017

Agende Sua Consulta: (15) 98119.7327 | Sorocaba - SP

Sinapses de Amor

Sinapses do amor poesia
Photo Credit To sinapsesdalari.tumblr.com

Francisco Monteiro Junqueira

 

Amar é quando não sei dizer,

nem com poesia, o que sinto por você.

E eu amo!;E eu sinto a dor que

vem disfarçada em gotas de lírio,

 

 

por não se ter poesia que

se aproxime, por fim, a dizer-te o meu

sentir

que sinto, quando em você vejo o

mais, em mim, agradável

haver que já houve.

 

 

Amar é acordar e ler a primeira

poesia do dia

ao fitá-la o cabelo engraçado de

embolado,

a cara amassada de lado, e o

sorriso,

oh!, o sorriso, que me ilumina,

zum-zum-do-meu-tum-tum!

 

Amar é agir por instinto: sorrir ao

sorriso,

que confunde o amor, quando

indeciso.

Na indecisão do olhar não há

amor,

nem espaço de, acidentalmente,

haver.

 

 

Na síntese da certeza de amar

mora a dúvida do limite de existir.

Será isso, a vida? Sou tão novo e já amo, ainda!

 

______________________________________________

Texto escrito por Francisco  Monteiro Junqueira  e enviada diretamente para Psicanálise e Amor: uma transmissão . 27/04/2016

Contato com o Autor:

 Link da sua página no Facebook, só clicar no nome em destaque:  Francisco Monteiro Junqueira

Sobre o(a) Autor(a)

Psicanálise e Amor

Quer ser um colunista deste site? Entre em contato. Contato: caroline@psicanaliseeamor.com.br

Artigos Relacionados

Deixar um Comentário/Resposta