October 20, 2017

Agende Sua Consulta: (15) 98119.7327 | Sorocaba - SP

Quando a Depreciação do Amor leva ao Desamor

Photo Credit To canova_amore_e_psiche.jpg

Texto escrito por Francisco Monteiro Junqueira

‘’Quem sou eu?’’

 

Esta questão é o meu ponto de partida. Arrisco-me a alterar Sócrates: ‘’Só sei que nada sou, e o fato de saber isto me coloca em desvantagem diante daqueles que sabem que são alguma coisa’’. É na busca de saber quem se é que amamos?

 

Nos reflexos do amor buscamos a nós, não o objeto amado. Amamos, então, a possibilidade de ser ou conhecer além do que acreditamos que somos. Neste ângulo podemos dizer que o amor se apresenta como um processo de autoconhecimento, de busca pela ‘’verdade sobre si’’. Esta apreciação é o ‘’motus continuum’’ do ‘’amor para sempre’’. Amor por si e para sempre, reciprocamente dependente do objeto. Por outro lado, quando o reflexo do objeto que amamos nos diminui, ou fazemos com que nos diminua, instaura-se a depreciação, que não conseguindo promover o processo de busca pela verdade sobre si, nos leva à escuridão do ser, ambiente no qual o amor não pode se desenvolver. E onde não há fertilidade ao amor, há a infertilidade do desamor. O amor não acontece a um ser sozinho. Ele é dependente do objeto.

 

Osho bem escreveu: ‘’ Se você ama uma flor, não a colha. Por que se você colhê-la, ela morre e deixa de ser o que você ama. Então se você ama a flor, deixe-a estar. O amor não está na posse. O amor está na apreciação.’’ A depreciação confunde o que ama: o Amor não está na depreciação, o amor está na apreciação.

______________________________________________

Texto escrito por Francisco  Monteiro Junqueira  e enviada diretamente para Psicanálise e Amor: uma transmissão em 15/04/2016

Contato com o Autor:

 Link da sua página no Facebook, só clicar no nome em destaque:  Francisco Monteiro Junqueira

Sobre o(a) Autor(a)

Psicanálise e Amor

Quer ser um colunista deste site? Entre em contato. Contato: caroline@psicanaliseeamor.com.br

Artigos Relacionados

Deixar um Comentário/Resposta