November 18, 2017

Agende Sua Consulta: (15) 98119.7327 | Sorocaba - SP

Latinha Levada poema

Latinha Levada

  Cássio V.  Prado

 

 

Hoje eu vi eu na prateleira de um supermercado.

Açúcar, sal, extrato de tomate… e eu.

Sem sal, sem doce, pálido eu!

Eu, lá tá, lata.

Meio envelhecida,

Produto eu,

Escultura sem marketing, quase vencida.

Eu, lá tá, lata.

No fundo da prateleira, lá tá eu.

Embaciado agora, lá tá eu.

Lata eu,

Chorando por ela,

Aquela latinha levada.

______________________________________________________

Autor: Cássio Vilela Prado

Fonte Imagem: http://2.bp.blogspot.com/_HhbOd4QAAw4/TPQWy3P0kvI/AAAAAAAAAS0/qrUjm0M7W6M/s1600/botoon+homem+delata.png

 

Latinha Levada. Poema. Psicanálise e Amor  
Latinha Levada. Poema. Psicanálise e Amor
Latinha Levada. Poema. Psicanálise e Amor
Latinha Levada. Poema. Psicanálise e Amor

Sobre o(a) Autor(a)

Psicanálise e Amor

Quer ser um colunista deste site?
Entre em contato.
Contato: caroline@psicanaliseeamor.com.br

Artigos Relacionados

Deixar um Comentário/Resposta